Maratona Literária 3.0

Vocês pediram… E nós voltamos!

Afinal, nada melhor para curar a ressaca da derrota do Brasil da #CopadasCopas do que mergulhar em uma verdadeira maratona de leituras: desbravar novos universos, se apaixonar por novos personagens e, de quebra, tentar diminuir aquela pilha de leituras pendentes que assombra qualquer leitor inveterado.

Então, é com muita alegria que anunciamos para vocês a 3ª edição da Maratona Literária! Anote na agenda: o desafio vai acontecer entre as 0h00 do dia 21/07 até às 23h59 do dia 27/07! As inscrições estarão abertas no Café com Blá Blá Blá no período de 14/07 a 20/07.

Se você é novo na praça, ou não se lembra exatamente do que se trata a Maratona, a gente explica:

retangular_vinho_leiturinhas

 

Ela foi baseada em uma prática bastante comum lá nos States, onde diversos blogueiros se reúnem (virtualmente, claro) a cada intervalo de tempo para dar um “gás” nas suas metas de leituras.

Neste caso específico, nos baseamos no projeto da equipe do Bout of Books, que realiza duas edições anuais e movimenta centenas de leitores a cada desafio… E temos, inclusive, a autorização oficial da equipe do site para adaptar a maratona para a nossa terrinha!

Fique de olho nos blogs hospedeiros: Bookeando, Café com Blá Blá Blá, LeiturinhasPor Essas Páginas e Psychobooks para acompanhar as novidades!!

Você também pode se atualizar pelo nosso Twitter página do Facebook e trocar as suas experiências com os outros participantes através do grupo da Maratona no Facebook!

Mas… Como funciona?

A premissa é bastante simples: cada leitor/blogueiro estipula a sua própria meta. O único objetivo da maratona é ler mais do que você normalmente lê.

Ou seja, se você é daqueles que devora 2 livros por semana, quem sabe não consegue ler 3 durante o desafio? Ou, se por causa da rotina corrida você consegue ler apenas 20 páginas por dia, que tal tentar elevar essa média para 30? E assim por diante…

Mas a brincadeira não para por aí! A ideia do projeto é não só atingir suas metas pessoais, mas dividir essa experiência com outros leitores. Afinal, melhor do que apenas ler é poder comentar com pessoas tão apaixonadas por livros quanto você!

Você também pode publicar boletins diários sobre o seu desempenho, comentando quantas páginas leu, se está conseguindo alcançar a meta, se conseguiu concluir algum livro…

Para ajudar nessa troca de experiências, vamos acompanhar o desempenho dos participantes no nosso perfil no Twitter (@MaratonaLit) e na página oficial da maratona e no Grupo do Facebook, além de realizar desafios diários nos blogs hospedeiros durante a semana. Cada dia, um blog vai propor uma missão diferente, valendo prêmios e brindes!

Atenção para o calendário dos desafios:

21/07 – Psychobooks
22/07 – Bookeando
23/07 – Por Essas Páginas
24/07 – Café com Blá Blá Blá
25/07 – Leiturinhas
26 e 27/07 – Inscrição para o sorteio do megakit no Bookeando

Publicação dos resultados dos desafios e do concurso cultural do megakit: 03/08

Qualquer dúvida, é só entrar em contato com a nossa equipe em: maratonaliteraria.br@gmail.com.

Como faço para participar?

A mecânica é bem simples… Você precisa:

1. Publicar um post no seu blog – ou, se não for blogueiro, no seu mural no Facebook ou no Skoob (lembrando que as postagens referentes à Maratona devem estar abertas ao público) – falando sobre a maratona e anunciando a sua meta para o desafio.

2. Publicar o link do seu post no formulário de inscrição até o dia 20/07, hospedado no Café com Blá Blá Blá.

3. Participar da maratona, que acontecerá das 0h00 do dia 21/07 até às 23h59 do dia 27/07.

Para concorrer ao megakit:

Para participar do sorteio do mega kit, você precisa:

- publicar um post ao final da maratona falando sobre o seu desempenho: se cumpriu a meta, quantos livros conseguiu ler, quantas páginas totalizou…

- publicar o link do post de conclusão no formulário do sorteio, que estará disponível no blog Bookeando.

- Você pode ganhar 01 entrada extra para cada desafio diário do qual participar. Para isso, é só publicar o link do seu post de participação no seu blog, no seu mural no Facebook ou no Skoob (lembrando que as postagens referentes à Maratona devem estar abertas ao público).

Puxado? Pode até ser… Mas vai valer a pena, porque 1 sortudo vai levar sozinho um kit gigante, com 13 livros:

- Da Gutenberg: A Extraordinária Garota Chamada Estrela | Minha Metade Silenciosa

- Da Vestígio: Indesejadas | Assassinato na Torre Eiffel

- Da Galera Record: Teardrop

- Da Novo Conceito: Primeiro Amor | As Gêmeas | Charlotte Street | Caçadores de Tesouros | Esta é uma história de amor | O Menino dos Fantoches de Varsóvia

- Da Suma de Letras: O Atlas Esmeralda

- Da Seguinte: A Queda dos Reinos

- Da Planeta: O ultimo passageiro, Once upon a time – antologia de contos de fadas, As coisas que você sabe sobre mim

Mas lembre-se! O principal objetivo da maratona é a diversão! Portanto, separe a sua pilha, se acomode no sofá e… Boa leitura!

Ainda tem dúvidas? Acesse o FAQ da Maratona Literária.

Resutado: Mystery Box – Sorteio 1

Quando me propus a fazer esse sorteio de Mystery Box fiquei na dúvida se sorteava uma ou duas caixas de livros. Então, deixei no post apenas uma caixa e se eu mudasse de ideia, apenas sorteava mais uma.

E foi o que aconteceu. Resolvi sortear duas pessoas e cada uma delas vai receber em casa 5 livros surpresa + marcadores + brindes.

Sem mais delongas, as duas pessoas sorteadas foram…

Resultado Sorteio

Alice e Waldirene, parabéns. Vocês receberão um email ainda hoje e tem 48 horas para respondê-los, ok!

Vocês podem conferir o resultado também no post da promoção.

Família Bridgerton #1 – O Duque e Eu

Eu confesso que me interessei por essa coleção quando a Alba falou dele. Na verdade ela disse que estava lendo o volume dois, O Visconde Que Me Amava, e gente… Visconde? Só penso no Visconde de Sabugosa do Sítio do Pica-pau Amarelo. Desculpa…

Mas então ela gostou e a Bianca também e depois a Denise estava empolgada com a série e… Eu não precisava mais de incentivos. Corri atrás dos meus libertinos.

o duque e eu

Título: O Duque e Eu
Autora: Julia Quinn | Editora: Arqueiro
Sinopse: Simon Basset, o irresistível duque de Hastings, acaba de retornar a Londres depois de seis anos viajando pelo mundo. Rico, bonito e solteiro, ele é um prato cheio para as mães da alta sociedade, que só pensam em arrumar um bom partido para suas filhas. Simon, porém, tem o firme propósito de nunca se casar. Assim, para se livrar das garras dessas mulheres, precisa de um plano infalível. É quando entra em cena Daphne Bridgerton, a irmã mais nova de seu melhor amigo. Apesar de espirituosa e dona de uma personalidade marcante, todos os homens que se interessam por ela são velhos demais, pouco inteligentes ou destituídos de qualquer tipo de charme. E os que têm potencial para ser bons maridos só a veem como uma boa amiga. A ideia de Simon é fingir que a corteja. Dessa forma, de uma tacada só, ele conseguirá afastar as jovens obcecadas por um marido e atrairá vários pretendentes para Daphne. Afinal, se um duque está interessado nela, a jovem deve ter mais atrativos do que aparenta. Mas, à medida que a farsa dos dois se desenrola, o sorriso malicioso e os olhos cheios de desejo de Simon tornam cada vez mais difícil para Daphne lembrar que tudo não passa de fingimento. Agora ela precisa fazer o impossível para não se apaixonar por esse conquistador inveterado que tem aversão a tudo o que ela mais quer na vida.

Eu não sei por onde começar a falar desse livro. Eu adoro romance histórico e eles me lembram dos clássicos, só que eu sempre fico pensando que eles foram escritos ontem. É engraçado, de certa forma. É como se os autores tivessem que se esforçar para criar situações, diálogos e cenários compatíveis com a época sem ter vivido aquilo, o que torna a tarefa ainda mais árdua e mágica.

Julia Quinn resolveu pegar logo uma família de oito irmãos e escrever um livro para cada um deles. Os Bridgerton são daquele tipo de família grande, mas que todo mundo se ama. Todo mundo briga, implica um com o outro, mas no fim do dia, todos se amam, se ajudam e se protegem.

Nesse livro, acompanhamos a Daphne, quarta filha da família e primeira das garotas. Ela é inteligente demais para já ter arrumado um noivo. Seu pai faleceu há alguns anos e seu irmão mais velho, Anthony, é tido como um libertino, assim como outros jovens homens ricos e com títulos de nobreza.

Daphne conhece quase todos os amigos de seus irmãos e sabe exatamente com quem não deve se meter. E os caras que prestam… Bem, eles só a veem como uma boa amiga.

Quando o Duque de Hastings aparece em sua vida, eles acabam se tornando amigos e planejam fingirem um namoro para que o “passe dela” seja elevado na sociedade – embora ela tenha um dote grande, seja de família rica, ela precisa que os rapazes vejam que ela é alguém que vale a pena.

Mas então, algo inesperado acontece – mentira, é claro que a gente sabe que isso vai acontecer, né! – e ela se apaixona pelo Duque e é correspondida.

Ao invés de ficarmos esperando um livro inteiro para que o casal finalmente fique junto, Julia Quinn nos propõe outra ordem cronológica.

Como os casamentos são parcialmente arranjados – quero dizer, as pessoas podem se casar com quem quiserem, mas as famílias e principalmente a sociedade tem muito a ver com isso – o “enlace” dos pombinhos acontece lá pelo meio do livro, sempre por algum motivo que não é exatamente o amor entre o casal.

E quando você pensa que está tudo bem e agora vai finalmente ver o casalzinho se pegando feroz – porque é romance histórico e sim, tem sexo – plot twist! Alto inesperado acontece e eles vão ter passar por algum problema e resolver e só depois teremos o final feliz.

Os dois últimos parágrafos podem parecer spoiler, mas não são, juro! Quem ler o livro vai observar que essa é a forma que a Julia Quinn usa para escrever esses livros e os acontecimentos são basicamente iguais. E claro, eu falei da ordem dos fatos, mas os detalhes (os engraçados, os de partir o coração, os de fazer suspirar), vocês vão precisar ler para saber.

Uma coisa bem divertida nessa série é que todos os livros tem a “interferência” de uma colunista social misteriosa. Ela escreve fofocas em um jornal e ninguém sabe quem ela é. Algumas moças a amam e outras a odeiam. Tudo que ela fala – principalmente sobre os Bridgerton – acaba influenciando todos os personagens. Todos os capítulos começam com uma notinha do jornal dela e todo mundo quer saber quem é essa mulher que sabe tudo da vida de todo mundo.

O fato é que eu gostei muito do livro. Adoro histórias melosas que fazem a gente suspirar feito bobas e sonhar com amores impossíveis em um tempo que há muito já se foi. Sim, eu li os dois livros seguintes e gostei deles também. Mas talvez eu tenha gostado mais dos personagens do que das histórias, uma vez que elas são meio que fórmulas prontas.

Para quem gosta de romance histórico, eu recomendo. Só não esperem demais.